Pular para o conteúdo principal

Até dinossauros tinham advogados






É, agora estou pensando em estudar pra Direito. Coisa que tenho que explicar oitenta e doze vezes por dia, "Mas por que Direito?"... Simples, porque sou canhoto e pretendo trabalhar esse meu outro lado.(to brincando).


A principio diria basicamente que a matéria, os professores são como os outros de sempre, todos são pessoas comuns, cada um com seu estilo que não costumo contestar, pronto, sem dor. Sobre as matérias pelo que andei lendo estou tirando muitas conclusões, advogados são seres sem sentimentos, vivem no estilo Karatê kid "Não existe compaixão", tem que ter essa postura, para que quando vocês ouvirem esse nome "Advogado" é como se invocassem o demônio do medo em vocês. Acredito que seja a raça mais perigosa da face da terra, e tubarões brancos são sardinhas perto de um advogado, tenho até ouvido um boato do que ouve com os dinossauros teria advogados envolvidos. Sábios, espertos, oradores capazes de convencer qualquer ser humano que ser sodomizado em praça pública pode ter um lado vantajoso, para ambas as partes, claro que a parte que pagar melhor irá ter a maior vantagem.






Os professores têm a obrigação de nos ensinar e mostrar valores, ética, respeito, dignidade... Mesmo você ligando a TV e vendo o promotor de justiça playboy sendo absolvido depois de matar outra pessoa ou deputados se estapeando por acusações de falcatruas que todos sabem que todos eles são culpados, podemos nos consolar com o fato que as mutretas vem de longe, bem antes de cristo, logo no primeiro conjunto de leis escrito que se tem notícia ( O Código de Hamurabi, rei da Babilônia ), já foi feito com "brechas" para favorecer os poderosos, a família do rei...uma esculhambação tão antiga que o mar morto ainda estava doente, porém,continua até os dias de hoje, e sou forçado a acreditar por intermédio dos meus mestres, que posso mudar isso com ajuda da lei, da ética, moral... Eu vou é comprar uma pistola.

Comentários

  1. Tou contigo... Advogados! Valha-me um revolver.
    Estou a exagerar!
    Bem eu penso que a justiço ou injustiça é algo que passa um pouco ao largo dos advogados. Os advogados não fazem nem aprovam leis. Isso compete aos legisladores. Os advogados apenas se servem das brechas da lei para ganharem o pão de cada dia ou vigarizarem o próximo, conforme a opinião de cada um!

    Beijos
    Luísa

    ResponderExcluir
  2. Diego,

    Adorei seu texto.

    Quando estudei Direito, a minha maior diversão era ir contra os príncípios e lógicas do Direito e da Justiça. Eu conseguia causar tanta polêmica, que até era divertido...

    Mas devo confessar que é um curso fascinante, pelo menos no que diz respeito a Filosofia do Direito.

    Adorei!

    Bjs.

    Rosana.

    ResponderExcluir
  3. Em toda profissão há bons e maus profissionais, o que precisamos é de sorte para contratar um que atenda aos nossos anseios de justiça.
    abraços.
    João

    ResponderExcluir
  4. Olá querido amigo Dieguito,

    Excelente o texto. Parabéns.

    Saiba Dieguito, que é o segundo texto em menos de 2 horas que fala da profissão do Advogado, a primeira era uma piada e a sua compara-o ao diabo. É muito engraçado.

    Olá advogados.........
    Algum de vocês vai falar alguma coisa??????????

    Bem, para não precisar fazer outro versinho em defesa da profissão do advogado, vou colar o que fiz no comentário do post do Luiz.

    Lá vai:

    Alguém tem que ir
    em defesa do advogado
    Pois piada é sempre piada
    Para uns tem graça
    Para outros só desgraça
    e como em toda causa
    conflitam as duas partes
    cada qual do seu lado
    pensa, e na entrepausa
    chegam à conclusão
    que em toda profissão
    sem qualquer distinção
    há o bom e o desgraçado
    e acaba tudo num abraço.

    Fraternas saudações,
    Lilian

    ResponderExcluir
  5. Diego... mas então me avisa o dia que comprarás a tal pistola! preciso te visitar, antes!
    rsrs

    Mas, o ex que casei é advogado de família.
    Na verdade, o que acontece é a Justiça ter muitas "portas" que permitem abrí-las desde o marginal culpado até o inocente preso injustsmente.

    Mas, na área de família, por exemplo, há que se ter sangue de barata para suportar tantas facetas que nos empurram para o lixão.

    beijos, Maria Souza - Porto Alegre - RS

    ResponderExcluir
  6. Eu acredito que o estudo de Direito seja muito interessante, trabalhar seria... mas é tanta safadeza na "corte" ou vc entra no esquema ou vc come capim! É o que percebo e o que ouço.

    ResponderExcluir
  7. É, Diego. depende do advogado.
    A minha é uma excelente pessoa, muito justa e trabalha imenso quantas vezes gratuitamente, por lhe interessar a causa...
    Maaaas o outro lado é, infelizmente, dominante.

    Triste mas verdadeiro.

    bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Pseudolalia - Doença da mentira

Pseudolalia - Doença da mentira A Pseudolalia é uma mentira compulsiva resultante dum longo vício de mentir. A pessoa mente por mentir, perde a noção do que é verdade ou não, convence-se das mentiras como puras verdades.

A pseudolalia pode conduzir a graves distúrbios de personalidade, podendo o pseudolálico acabar por perder a sua individuação e viver num real criado imaginariamente, comportando-se duma forma difícil de contacto humano e só com tratamentos profundos poderá melhorar.

As pessoas perdem lenta e gradualmente a consciência da gravidade da doença que vão adquirindo, porque a sua realidade vai perdendo cada vez mais sintonia com o verdadeiro real. Por fim o vício de mentir é um acto inconsciente e perante a mais simples situação a fuga à verdade brota espontânea e como uma repetição compulsiva e criação de verdades inexistentes.
Mentirosos compulsivos.

Há quem diga mentiras caridosas.
Há quem minta por vício.
Há quem diga meias verdades.
E também há quem diga sempre a verdad…

A fórmula da hipocrisia

A Fórmula E por aí vai esse processo de coar e engolir. Coar e engolir. Coar e engolir (…). As máscaras da hipocrisia tapam para que os outros não vejam os seus próprios erros. Cobram para não serem cobrados. Requerem para não serem requeridos. Acusam para não serem acusados. Essa é a fórmula da hipocrisia: coar mosquitos e engolir camelos. Nas mãos possuem um pequeno coador que investiga os erros dos outros. No estômago, milhares de camelos, frutos das suas faltas pessoais. O coador filtra os mínimos pecados alheios. A garganta, que é o coração, observa a passagem de uma manada dos seus pecados. Como atores profissionais têm a capacidade de interpretar, fingir, enganar e até chorar se necessário. As máscaras demonstram homens ideais e mulheres perfeitas. Cuja aparência é digna de prêmio de integridade. Porém, chega o momento em que o camelo “entala” nas gargantas. A máscara é removida, quando não estilhaçada. Vislumbra-se, então, o ser humano na sua essência: Arrogância, infidelidade, …

A Sexualidade Precoce

Continuando a coluna polêmica, hoje a minha convidada é a MARI COSTA do blog COMO SER UM PROFISSIONAL DE SUCESSO (Faça uma visita e confira).


No mundo contemporâneo, as crianças estão começando cada vez mais cedo a descobrir a sexualidade, não aquela sexualidade que Freud afirmava que a  função sexual existe desde o princípio de vida, logo após o nascimento e não só a partir da puberdade como afirmavam as idéias dominantes,escandalizando  a sociedade repressora daquela época ,Freud delineou uma teoria da desenvolvimento psicosexual com cinco fases distintas: o estágio oral (0 - 1,5 anos) onde sua principal região de prazer é a boca; o estágio anal (1,5 - 3,5 anos) quando região de prazer se desloca para o ânus; o estágio fálico(3,5 - 6 anos) quando dá-se então conta da diferença de sexos, tendendo a fixar a sua atenção libidinosa nas pessoas do sexo oposto e culminou com a resolução do Complexo de Édipo nos meninos, já as meninas o complexo de Édipo nunca se desfaz, seguida de um perío…