Pular para o conteúdo principal

Que Juiz é esse meu Deus?!! Criança nao é bola.


Foto: divulgação / O Dia

Márcia e Carlyle com Miguel e a filha mais velha, adotada há 3 anos.

No Rio, em dezembro de 2008, mãe e tia jogaram recém nascido no mato, dentro de um saco plástico. O objetivo era óbvio: livrar-se da criança. Mas ela não morreu. Foi encontrada e levada para um abrigo. A mãe foi presa e logo solta.

Em abril de 2009, o bebê então com 4 meses foi adotado por um casal de advogados, que já tinha uma filha adotiva de 3 anos.

Parecia que tudo estava indo bem. Mas agora, um juiz decidiu retirar a criança do casal adotivo e devolvê-la à família, que tentou matar o bebê, sendo dada a guarda a avó materna, com a qual moram as agressoras.

Todos que tomaram conhecimento dessa situação se revoltaram. "Criança não é bola para ser jogada daqui para lá". "A família está toda comprometida. Ninguém defendeu o bebê recém nascido".

A decisão é absurda. Adoção é definitiva. E, atendendo à legislação, que determina que a prioridade é o interesse maior de criança, ela não poderia deixar o lar que a acolheu. Será que o juiz, ao tomar essa decisão, pretende estar atualizado com a nova Lei de Adoção?

O casal que adotou o bebê, apesar de decepcionado com a Justiça, avisa que vai lutar até o fim para recuperar a criança.

fonte: Observatório


A torcida aqui é, para que esse casal consiga permanecer com a menina.

Comentários

  1. Francamente, este noticia é mesmo absurda!

    Mas não é inédita, amigo! Ainda aqui há uns meses, em Portugal aconteceu o mesmo com uma criança estrangeira, em fase de adopção por um casal português. A única diferença é que a mãe da criança nunca atentou contra a filha, apenas a "deu" para adopção.

    É francamente revoltante!

    Abraços
    Luísa

    ResponderExcluir
  2. absurdo!!!!! nem tem mais o que se falar a respeito...
    abs

    ResponderExcluir
  3. Realmente o comentário acima disse tudo!!!

    ABSURDOOOOOOO

    ResponderExcluir
  4. Realmente isso só prova que a justiça brasileira não serve pra nada e só piora as coisas!
    Acho que é um absurdo as pessoas que acolheram essa criança não possuem o direito de ficarem com elE..MELDELS!

    ResponderExcluir
  5. Absurda, polêmica,revoltante e sem noção!!! Aonde ainda vamos parar?? Quero descer desse mundo já!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Pseudolalia - Doença da mentira

Pseudolalia - Doença da mentira A Pseudolalia é uma mentira compulsiva resultante dum longo vício de mentir. A pessoa mente por mentir, perde a noção do que é verdade ou não, convence-se das mentiras como puras verdades.

A pseudolalia pode conduzir a graves distúrbios de personalidade, podendo o pseudolálico acabar por perder a sua individuação e viver num real criado imaginariamente, comportando-se duma forma difícil de contacto humano e só com tratamentos profundos poderá melhorar.

As pessoas perdem lenta e gradualmente a consciência da gravidade da doença que vão adquirindo, porque a sua realidade vai perdendo cada vez mais sintonia com o verdadeiro real. Por fim o vício de mentir é um acto inconsciente e perante a mais simples situação a fuga à verdade brota espontânea e como uma repetição compulsiva e criação de verdades inexistentes.
Mentirosos compulsivos.

Há quem diga mentiras caridosas.
Há quem minta por vício.
Há quem diga meias verdades.
E também há quem diga sempre a verdad…

Mulheres preferem homens peludos ou depilados?

"Peito depilado parece estar virando moda entre os homens, mas do que será que as mulheres gostam mais? É impressionante, mas parece que os homens peludos sumiram. O motivo? Depilação. Com cera, com laser, com barbeador... Afinal, como tudo nesse planeta, depois de aparecer na televisão, a moda ganha as ruas rapidinho. E quase não se vê mais atores descamisados exibindo um peito cabeludo. Mas, afinal, o que as mulheres preferem?

Algumas preferem os peludos...


Entre as mulheres procuradas pelo iG, a maioria garante que prefere os que mantêm os pelos. “Eu gosto de homens peludos. No peito é muito bom”, diz Alexandra Muniz. “Dois tipos de caras depilam. Os atletas e os marombados, para exibir os peitos de pombo”. A gerente comercial de web, de 27 anos, acha o visual lisinho coisa de mulher. “O pelo dá uma idéia de masculinidade, de conforto. Deitar a cabeça em um homem lisinho é como estar deitada com uma mulher”, brinca ela, que alerta: “Não é que eu gosto do tipo Tony Ramos, viu!”.…

A fórmula da hipocrisia

A Fórmula E por aí vai esse processo de coar e engolir. Coar e engolir. Coar e engolir (…). As máscaras da hipocrisia tapam para que os outros não vejam os seus próprios erros. Cobram para não serem cobrados. Requerem para não serem requeridos. Acusam para não serem acusados. Essa é a fórmula da hipocrisia: coar mosquitos e engolir camelos. Nas mãos possuem um pequeno coador que investiga os erros dos outros. No estômago, milhares de camelos, frutos das suas faltas pessoais. O coador filtra os mínimos pecados alheios. A garganta, que é o coração, observa a passagem de uma manada dos seus pecados. Como atores profissionais têm a capacidade de interpretar, fingir, enganar e até chorar se necessário. As máscaras demonstram homens ideais e mulheres perfeitas. Cuja aparência é digna de prêmio de integridade. Porém, chega o momento em que o camelo “entala” nas gargantas. A máscara é removida, quando não estilhaçada. Vislumbra-se, então, o ser humano na sua essência: Arrogância, infidelidade, …