Pular para o conteúdo principal

Casos extra-conjugais: Casamento infeliz X segredo = Love Affair



O que é um "love affair"?
É um suposto ficante ou namorado que a midia adora anunciar das celebridades;
É a redução de "love-affair" (=caso de amor). Por aqui chamamos, dentre outras coisas, de "rolo".
affair é um romance que ainda está começando em que ambos os lados ainda não assumem totalmente o que tá rolando publicamente para outras pessoas...
pode ser só uma coisa de momento ou quem sabe virar algo mais profundo e intenso...



O relacionamento extraconjugal sempre fez parte da história dos homens casados. Ora considerado como pecaminoso, ora como crime ou como imoral, é uma prática bastante comum em nossa sociedade. É uma alternativa perigosa quando há envolvimento emocional porque pode levar a rompimento de casamentos. os casos mais comuns são os de uma “noite de aventura” que visa única e exclusivamente o prazer sexual e que pode rapidamente ser esquecida e escondida, podendo de modo eventual, ser repetida.


Este artigo mostrar-lhe-á porque as mulheres casadas querem ter um caso com indivíduo novo. As mulheres casadas geralmente têm que tratar a grande pressão comparada a uma única mulher. Tão maravilhoso como o pensaram seria após o casamento. Estas mulheres começam geralmente a pressão de seus maridos, crianças, e carreira assim que querem procurar um caso com um indivíduo novo especial que uns são mais novos do que sua idade. As mulheres casadas poderiam facilmente cair no amor com um homem que pudesse a fazer sentir livre da tristeza e esquecer sua vida fatigante. Você pode facilmente encontrá-los em uma barra ou em um pub, comprá-la uma bebida e atuar como um consultante para que alivie do esforço, faça sua sensação confortável e habitue-se o. Uma vez enganchado a você ela é muito fácil para que caia no amor com você não importa como muito ela ama seu marido. Recorde, você deve ser responsável para o que você fez. A mulher casada aproximando para um caso sofrerá a conseqüência. Estas mulheres querem geralmente ter o divertimento com você, mas não tomando o seriamente o relacionamento, elas continuarão com os. Eu sugiro-o para permanecer longe das mulheres casadas e para procurar uma única mulher.

As pessoas que traem ocasionalmente têm um casamento às vezes frustrante, às vezes tumultuado, como todos os casamentos. Mas não a ponto de levá-las a pensar seriamente em se separar. O parceiro que trai ocasionalmente não espera continuar a trair e muito menos se apaixonar.


“O assunto na roda de amigas era: porque as mulheres traem? Foram horas à volta da mesa e nenhuma conclusão. Afinal, a traição tem explicação? Segundo uma das meninas, nem sempre uma traição é sinal de falta de amor ou tesão! Uma mulher, defendeu ela, muitas vezes vai buscar fora do casamento preencher uma lacuna emocional que o marido ou namorado não conseguem suprir. Ou por não perceberem ou por simplesmente serem incapazes mesmo. Por exemplo: uma mulher pode buscar em outro homem apenas carinho. Ou alguém que a escute. Ou até um gosto em comum por arte, literatura, cinema ou até física quântica. Talvez seja exatamente aí que entra um novo tipo de traição – a virtual.
Conheço algumas mulheres casadas, que amam seus maridos e nem sonham em largá-los, mas que se completam com “affairs” virtuais. Encontram na internet – leia-se chats, twitter, facebook, MSN, blog, Orkut – um parceiro com quem dividem uma parte de sua vida que o marido não preenche. E, no caso delas, dificilmente essa parte é sexo (como eu, particularmente, acho que é o caso dos homens). Uma delas, cinéfila, desistiu de tentar dividir essa paixão com o marido quando ouviu dele que cinema era “perda de tempo”. Bom, depois de uma dessa.... dá para julgá-la? O que vocês acham?

52. O risco de affair na mulher é elevado se ela tem necessidades emocionais que não são preenchidas pelo parceiro. Que necessidades são essas:
• Afecto
• Sexo
• Conversação
• Companheirismo
• Honestidade e abertura
• Atracção física
• Apoio financeiro
• Apoio doméstico
• Apoio familiar
• Admiração

algumas dicas que o podem ajudar a compreender e analisar melhor o que se está a passar na sua relação e que talvez o ajudem a melhorá-la.
6. Existem três elementos que caracterizam a infidelidade: a) Segredo; b) intimidade emocional (falar mais com o "outro" que com o parceiro); c) Química sexual, por exemplo, dizer que se teve um sonho erótico com ele(a). Tal cria uma tremenda tensão sexual pois alimenta a tentação do fruto proibido.

53. Se a mulher arranjou outro é porque o amante satisfazia algumas destas necessidades emocionais que o marido não correspondia. Fale para saber o que ela vê nele que você não tenha, e faça um esforço para o conseguir. Nunca a pressione com ameaças, chantagem, palavras desagradáveis, ultimatos e muito menos violência. Seja simpático e carinhoso e deixe ser ela a decidir. Tente renovar a paixão com um fim de semana romântico, escreva-lhe poesia, faça uma férias numa ilha paradisíaca.

49. O grande inimigo da monogamia é o segredo. Se existir honestidade é quase impossível cair num affair.

44. O que fazer para não repetir deslizes matrimoniais? Não existe proteção absoluta contra affairs. Ninguém é imune e temos de lutar pela nossa relação. Isso não é um caminho fácil. Repare nas vulnerabilidades que o tornaram possível. Acabe com a curiosidade (aceitar convites para almoçar), não se torne/seja confidente de pessoas do outro sexo, não fique muito íntimo com a pessoa com quem trabalha, sobretudo não partilhe as ocasiões especiais sem a companhia do cônjuge.

fontes:
http://www.nosrevista.com.br/2008/07/24/o-relacionamento-extraconjugal-as-taras-e-as-duvidas-do-homem-casado/
http://www.velhosamigos.com.br/Autores/Matarazo/mataraz13.html
http://revistamarieclaire.globo.com/Revista/Common/0,,EMI98929-17758,00-POR+QUE+AS+MULHERES+TRAEM.html
http://www.defi.isep.ipp.pt/~asv/vida_a_dois/affairs.htm

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pseudolalia - Doença da mentira

Pseudolalia - Doença da mentira A Pseudolalia é uma mentira compulsiva resultante dum longo vício de mentir. A pessoa mente por mentir, perde a noção do que é verdade ou não, convence-se das mentiras como puras verdades.

A pseudolalia pode conduzir a graves distúrbios de personalidade, podendo o pseudolálico acabar por perder a sua individuação e viver num real criado imaginariamente, comportando-se duma forma difícil de contacto humano e só com tratamentos profundos poderá melhorar.

As pessoas perdem lenta e gradualmente a consciência da gravidade da doença que vão adquirindo, porque a sua realidade vai perdendo cada vez mais sintonia com o verdadeiro real. Por fim o vício de mentir é um acto inconsciente e perante a mais simples situação a fuga à verdade brota espontânea e como uma repetição compulsiva e criação de verdades inexistentes.
Mentirosos compulsivos.

Há quem diga mentiras caridosas.
Há quem minta por vício.
Há quem diga meias verdades.
E também há quem diga sempre a verdad…

A Sexualidade Precoce

Continuando a coluna polêmica, hoje a minha convidada é a MARI COSTA do blog COMO SER UM PROFISSIONAL DE SUCESSO (Faça uma visita e confira).


No mundo contemporâneo, as crianças estão começando cada vez mais cedo a descobrir a sexualidade, não aquela sexualidade que Freud afirmava que a  função sexual existe desde o princípio de vida, logo após o nascimento e não só a partir da puberdade como afirmavam as idéias dominantes,escandalizando  a sociedade repressora daquela época ,Freud delineou uma teoria da desenvolvimento psicosexual com cinco fases distintas: o estágio oral (0 - 1,5 anos) onde sua principal região de prazer é a boca; o estágio anal (1,5 - 3,5 anos) quando região de prazer se desloca para o ânus; o estágio fálico(3,5 - 6 anos) quando dá-se então conta da diferença de sexos, tendendo a fixar a sua atenção libidinosa nas pessoas do sexo oposto e culminou com a resolução do Complexo de Édipo nos meninos, já as meninas o complexo de Édipo nunca se desfaz, seguida de um perío…

A fórmula da hipocrisia

A Fórmula E por aí vai esse processo de coar e engolir. Coar e engolir. Coar e engolir (…). As máscaras da hipocrisia tapam para que os outros não vejam os seus próprios erros. Cobram para não serem cobrados. Requerem para não serem requeridos. Acusam para não serem acusados. Essa é a fórmula da hipocrisia: coar mosquitos e engolir camelos. Nas mãos possuem um pequeno coador que investiga os erros dos outros. No estômago, milhares de camelos, frutos das suas faltas pessoais. O coador filtra os mínimos pecados alheios. A garganta, que é o coração, observa a passagem de uma manada dos seus pecados. Como atores profissionais têm a capacidade de interpretar, fingir, enganar e até chorar se necessário. As máscaras demonstram homens ideais e mulheres perfeitas. Cuja aparência é digna de prêmio de integridade. Porém, chega o momento em que o camelo “entala” nas gargantas. A máscara é removida, quando não estilhaçada. Vislumbra-se, então, o ser humano na sua essência: Arrogância, infidelidade, …