Pular para o conteúdo principal

Para às mulheres - CUIDADO! Sedutores golpistas

Mulheres caem no golpe de criminosos sedutores


Os apreciadores de novelas devem ter visto as cenas da novela "Caminho das Índias" em que a personagem da Maitê Proença (Nanda)se envolve com um criminoso sedutor e galante.


Uma mulher carente é presa fácil para a exploração afetiva.
Aceita qualquer migalha, entrega tudo o que é, dá tudo o que tem, exige pouco, envolve-se com quem afaga o seu ego, mesmo que a pessoa não preste, e ela saiba disso.

"Ela é digna de amor, mas não se julga capaz de ser amada e isso se torna uma meta, uma obsessão. O senhorio das emoções tem a posse, o domínio, a ação e a propriedade dela, porque festejou o ego da mulher carente. Sente-se tão sozinha que não rejeita qualquer estímulo que recebe,por mínimo ou irreal que seja. Acata ordens sem pestanejar, não sabe discutir suas vontades e direitos, não se insurge contra desmandos, acredita em mentiras, não se desvencilha de quem a humilha, não vira as costas para relacionamentos malsãos, perde o discernimento. A mulher carente ama demais os outros por amar pouco a si mesma. Não compartilha, acha que basta se dar para ter o outro. Muda o comportamento em função dos outros, a quem pechincha atenção e amor, mesmo que não seja verdadeiro, ou que seja pouco. São as mulheres carentes as principais vítimas de amores virtuais, que começam em salas de bate-papo na internet e terminam em crime. A morte é a última das conseqüências, pois, antes dela, há todo tipo de exploração, da afetiva à financeira. Mulheres estão morrendo não porque existe a internet, mas porque são vítimas de suas carências. É o que as faz desprezarem o perigo de envolvimento com homens de todo tipo de violência. A carência é o que as leva a aceitarem propostas que escapam ao bom senso. Dizem “sim” ao abuso sexual e à exploração de suas emoções. Não combatem a desordem que os homens, a quem se servem por carência, trazem às suas vidas.
Não é a internet que deve ser combatida. É a carência afetiva.
A internet serve como meio de aproximar as pessoas, mas não torna mais fáceis nem mais sinceros os relacionamentos. Não se
pode descurar do cuidado com os riscos, com os perigos que envolvem relações com pessoas desconhecidas, ao menos até se conhecerem melhor, à luz do dia e da realidade. Não se pode dizer “não” à vida em nome do amor, irreal ou não.
Mulheres carentes estão entregando suas vidas. Quem as mata, antes lhes festejou os sentidos, mentiu, enganou e, pior, elas acreditaram. Quiseram acreditar, precisavam disso para suprir as suas carências, pagas com a vida.
Nenhum homem do mundo vale a vida de uma mulher, por mais apaixonante que ele seja, por mais apaixonada que ela esteja. Amar, sim, e muito! Mas que o amor pelo outro não seja maior do que o amor que se cultiva pela própria vida. Que a carência não justifique riscos que devem e podem ser evitados. Que o amor das mulheres por si mesmas seja forte o bastante para não crer no que não é real, poi
s a única realidade é a do auto-amor, a partir do qual tudo de feliz se acresce.

(*) Crônica publicada em 17/3/2007 no jornal A Razão (www.arazao.com.br), de Santa Maria, RS.

A carência afetiva tem se transformado numa verdadeira epidemia. Vivemos num mundo onde tudo o que fazemos nos induz a “ter” cada vez mais. Um celular novo, um sapato de outra cor, uma roupa de marca famosa, uma viagem em suaves prestações... Outras mulheres ao se sentirem carentes, doam intensamente seu amor ao companheiro, oferecendo toda espécie de carinho, afeto, agrado, abrindo mão de sua própria vida em função do outro. O companheiro vem em primeiro lugar, muitas vezes acabam abrindo mão de seus amigos, trabalho, família, filhos, simplesmente para satisfazê-lo. A carência afetiva também leva muitas mulheres ao consumo, a compulsão, ao shopping, liquidação, compras. É uma busca constante para se sentir melhor, aumentar de qualquer jeito a auto-estima e principalmente tentar preencher algo que está faltando., novamente a importância do “ter “em detrimento de “ser”. fonte: BOLSA DE MULHER



Mulheres que tem orkut,leiam com muita atenção esta noticia. Sei que tem gente que não tem paciencia,mas leia

Preso suspeito de aplicar golpes em 40 mulheres.
Anilton Motta iniciava namoro com m
ulheres que conhecia na internet para depois roubá-las.
Polícia chegou a ele pelo Orkut da atual namorada, com quem estava morando.
Acusado de furtar diversas mulheres com quem teve relações amorosas, Anilton Motta Filho foi levado nesta segunda-feira (28) para a carceragem da Polinter, em São Gonçalo, n
a Região Metropolitana do Rio, após ser preso no sábado (26) no bairro da Freguesia, em Jacarepaguá, na Zona Oeste, por agentes da 79ª

DP (Jurujuba). O delegado assistente da 79ª DP, José Peixoto de Siqueira, estima que pelo menos 40 mulheres foram vítimas de Anilton, que agia no Rio de Janeiro e em Niterói.


Segundo o delegado, ele procurava mulheres separadas, viúvas ou "em situação fragilizada" no site de relacionamentos Orkut antes de se aproximar. Em seguida, Anilton iniciava um namoro. Depois de ter acesso à residência e conquistar a confiança da vítima, furtava objetos de valor.
Estelionato, furto qualificado e ameaça.
O delegado Peixoto informou que Anilton está sendo acusado de estelionato, com pena de um a cinco anos deprisão, furto qualificado com abuso de confiança, que tem punição prevista de dois a oito anos de reclusão, e ainda ameaça.


“Ele é muito perigoso. Ainda não sabemos se essa é mesmo a identidade dele. Anilton costumava ameaçar as vítimas por telefone depois de realizar o furto para evitar que elas dessem queixa. Ele tem muita lábia, se aproximava das mulheres na conversa. Ele é um homem feio, careca”, contou o delegado.
http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,MUL2…

O que leva algumas mulheres a cair no conto do predador profissional

Algumasmulheres bem-sucedidas e independentes porém carentes e ingênuas vêm sofrendo com os chamados predadores, homens inescrupulosos que se aproximam com a intenção de explorá-las e até mesmo roubá-las. Eles prometem amor, carinho e companhia para sempre. Elas, instruídas desde a infância a aceitar tudo por afeto, acabam se tornando presas fáceis.

Mas há também algumas mulheres carentes e ingênuas. Elas vivem sozinhas, estão bem economicamente, têm pouca ou nenhuma família e ainda crêem em príncipe encantado. Desse modo, são vítimas potenciais de tipos que ganham a confiança delas com mentiras e promessas. Esses homens constituem-se em verdadeiros predadores profissionais. Como não têm caráter e são portadores de boa dose de psicopatia, procuram mulheres estáveis financeiramente e carentes para explorar.

Em geral são solteiros ou separados boaspintas, ótimos de conversa e de cama, que nunca deram duro na vida. Já nos primeiros encontros se mostram apaixonados. Fazem um "investimento" inicial convidando amulher para o cinema ou para um restaurante. Ela, claro, encantada e "cega", porque conseguiu alguém, logo o convida para sua casa e tenta conquistá-lo com boas comidas e carinho. Quando fala em passeios, viagens, ele diz que por enquanto está sem dinheiro, mas, logo que receber uma bolada que está esperando, os dois vão poder se divertir bastante. O que a mulher pode fazer para descobrir quem é o predador? Como escapar do feitiço que promete amor, cuidado, carinho e companhia para sempre? Infelizmente, para parte delas é quase impossível. O motivo? É uma história que começa na infância. A menina é instruída a aceitar tudo para ter afeto. "Se você for boazinha", lhe dizem, "será amada; se se comportar mal, não gostarão de você." Assim, é condicionada a sufocar sua natureza animal e sua intuição, que farão falta no momento em que precisar. A mulher tem de acreditar que seu amor é valioso. Não precisa sustentar ninguém para ficar com ela. Merece ser amada pelo que é. E mais: ficar sozinha também tem seus encantos. Ver a realidade, tomar decisões não é o lado mais fácil, no entanto compensa. Nada vale mais do que o sentimento de ser inteira, coerente e dona da própria vida.

Autora: Leniza Castello Branco, psicóloga e analista junguiana na capital paulista, é membro da Sociedade Brasileira de Psicologia Analítica (SBPA). E-mail: eniza@castellobranco.com"



Comentários

  1. Como comentei lá no outro blog, com certeza alguém com carência é presa fácil em qualquer segmento.
    Precisa-se ter uma cabecinha fraca para deixar se envolver com esse tipo de coisa.
    Se a mulher for esclarecida e principalmente não estiver passando por um momento emocional fraco, com certeza ela passa por esse tipo de situação (todos) citados na postagem.

    Abração

    ResponderExcluir
  2. Esses golpistas viram o seu trabalho facilitado com a internet. Este é veículo mais usado, para suprir carências e fragilidades, mesmo que, na grande maioria das vezes, isso seja apenas uma ilusão.

    Grande abraço
    Luísa

    ResponderExcluir
  3. Coisas da vida, espertalhões sempre existiram, hoje ainda está mais na moda por causa da novela da globo. Porém, o contrário, não por carência, mas também é verdadeiro, muitas mulheres se utilizam do material a disposição para aplicar grandes golpes ...

    ResponderExcluir
  4. É o lado negro da internet propiciando todo muito tipo de golpe, acima de tudo a crianças (que tem menos defesas) através dos ataques dos pedófilos e adultos desajustados. É lamentável como algumas mulheres respondem afirmativamente a esse tipo de assédio. Concordo com o Joselito. O inverso também é verdadeiro.

    ResponderExcluir
  5. ACONTECEU COMIGO E ATÉ HJ É DIFICÍL ACREDITAR QUE FOI UM GOLPE PREMEDITADO.

    ResponderExcluir
  6. Gostaria de pedir autorização sua Diego para re-publicar no meu espaço virtual exatamente como está aqui no teu blog , claro farei mensão da fonte, pois conheço muitas mulheres e achei fantástica a combinação dos textos , muitas mulheres poderão ser ajudadas se dermos essa sacudida mesmo que seja apenas verbal.

    Gostei muito do espaço , estou seguindo ok?

    Simone C.

    ResponderExcluir
  7. Conheci um rapaz de Bauru-SP pela internet, advogado lindo, romantico, bom de cama. Parcia um sonho! com o tempo fui percebendo que de 100 palavras contadas 99 eram verdadeiras. O cara era casado, tinha um filho...quando nos conhecemos ele mentiu que era separado e não tinha filhos. Ah e mais queria ficar noivo, eu pagaria a metade das alianças, queria abrir uma conta conjunta. Hj acordei! que decepção!

    ResponderExcluir
  8. Estou por aqui..excelente post...

    mulheres se amem primeiro..estar só não é maldição e nem o fim do mundo..é uma dádiva para aprender a cuidar-se, amar-se e aceitar-se sempre como algo muito valioso de Deus e o que tiver que vir virá e vc saberá escolher bem..

    Shalom

    ResponderExcluir
  9. Mulheres, vejam esse vídeo. Ele denuncia um perigoso golpista.
    http://www.youtube.com/watch?v=XyZ6ytO3YiQ

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Pseudolalia - Doença da mentira

Pseudolalia - Doença da mentira A Pseudolalia é uma mentira compulsiva resultante dum longo vício de mentir. A pessoa mente por mentir, perde a noção do que é verdade ou não, convence-se das mentiras como puras verdades.

A pseudolalia pode conduzir a graves distúrbios de personalidade, podendo o pseudolálico acabar por perder a sua individuação e viver num real criado imaginariamente, comportando-se duma forma difícil de contacto humano e só com tratamentos profundos poderá melhorar.

As pessoas perdem lenta e gradualmente a consciência da gravidade da doença que vão adquirindo, porque a sua realidade vai perdendo cada vez mais sintonia com o verdadeiro real. Por fim o vício de mentir é um acto inconsciente e perante a mais simples situação a fuga à verdade brota espontânea e como uma repetição compulsiva e criação de verdades inexistentes.
Mentirosos compulsivos.

Há quem diga mentiras caridosas.
Há quem minta por vício.
Há quem diga meias verdades.
E também há quem diga sempre a verdad…

A Sexualidade Precoce

Continuando a coluna polêmica, hoje a minha convidada é a MARI COSTA do blog COMO SER UM PROFISSIONAL DE SUCESSO (Faça uma visita e confira).


No mundo contemporâneo, as crianças estão começando cada vez mais cedo a descobrir a sexualidade, não aquela sexualidade que Freud afirmava que a  função sexual existe desde o princípio de vida, logo após o nascimento e não só a partir da puberdade como afirmavam as idéias dominantes,escandalizando  a sociedade repressora daquela época ,Freud delineou uma teoria da desenvolvimento psicosexual com cinco fases distintas: o estágio oral (0 - 1,5 anos) onde sua principal região de prazer é a boca; o estágio anal (1,5 - 3,5 anos) quando região de prazer se desloca para o ânus; o estágio fálico(3,5 - 6 anos) quando dá-se então conta da diferença de sexos, tendendo a fixar a sua atenção libidinosa nas pessoas do sexo oposto e culminou com a resolução do Complexo de Édipo nos meninos, já as meninas o complexo de Édipo nunca se desfaz, seguida de um perío…

Dia do inimigo

Muita gente critica a comemoração do Dia do Inimigo. Dizem que é mais uma jogada comercial, uma data inserida no calendário apenas para aumentar os lucros de pistoleiros e espancadores profissionais.Mas nós, que somos de raiz, sabemos apreciar o espírito da coisa. E damos o maior valor àquela tramóia simples, executada sem grandes orçamentos, mas planejada com muito ódio no coração, que é o que importa. Inimigo de verdade não se importa com inflação, crise de alimentos, essas bobagens. Isso só motiva mais.
E como a data se aproxima, hoje vamos fazer um teste para você ver se está pronto para comemorar: 1 – Quantos inimigos você tem?
a) 0
b) 1
c) De 2 a 10
d) Parei de contar2 – Você já se reconciliou com um inimigo?
a) Sim
b) Nunca
c) Algumas vezes, para esfaquear pelas costas em seguida
d) O que é “reconciliar”?3 – Qual o maior motivo para iniciar uma inimizade?
a) Dinheiro
b) Ciúme
c) Inveja
d) Não preciso de motivos4 – Seu(sua) inimigo(a), vamos reconhecer, dá o maior caldo. Você pegaria?
a) Nem …