Pular para o conteúdo principal

Fora do ar por uns dias

Eu já fiz ritual de magia pra salvar a vida de um amigo
Eu já fui expulso do cinema por chorar demais num filme
Eu já andei (adulto) uns mil metros completamente nu, no meio da rua
Eu já tive sonhos que pareciam profundamente reais
Eu já fui atrás de coisas ou animais que me davam medo apenas para senti-lo
Eu já fui batizado por uma amiga no Mar Mediterrâneo
Eu já chorei copiosamente no Museu do Prado vendo um quadro de El Greco
Eu já tomei "una orchata de chufa, si us plau"
Eu já vivi Jesus Cristo numa peça de escola
Eu já comunguei sabendo que não tinha me confessado, cometendo "pecado mortal"
Eu já inventei pecados na confissão, por achar que não tinha alguns interessantes pra contar
Eu já li um livro sobre mescalina que me fez voltar a acreditar em Deus
Eu já reagi a assalto e não me feri
Eu já quis ser budista
Eu já me senti iluminado quando percebi que os romances ensinavam "coisas" pra gente
Eu já me senti iluminado enquanto limpava uma cadeira
Eu já acreditei que o amor não existe
Eu já inspirei uma canção de flauta que fizeram pra mim
Eu já quis ser o Superman
Eu já quis ser Presidente da República
Eu já paguei banquetes de comida japonesa para hordas de amigos meus
Eu já andei seis horas seguidas procurando um pedaço de mato tranqüilo pra me suicidar
Eu já desviei o olhar de loucos na rua por pura vergonha
Eu já passei duas vezes no vestibular em primeiro lugar
Eu já transei com alguém que eu não vi o rosto
Eu já quis voltar alguns anos no passado e não cometer os mesmos erros
Eu já fiz loucuras etílicas, sem lembrar nada depois, umas cinqüenta vezes
Eu já acordei numa casa desconhecida, sem me lembrar como me desviei de uma festa
Eu já vi plânctons num rio e quase me afoguei os contemplando

Eu já....
Eu já fingi ser cego por 10 minutos, só pras pessoas atravessarem a rua comigo de braços dados.
Eu falava sozinho em voz alta na 5ª serie e era tachado como o doido da turma.
Eu já dei um grito no centro da cidade.
Eu já entrei na frente de um carro de propósito, só pra ver como é ser atropelado.
Fiquei internado por 1 semana tomando sopa de letrinhas e gelatina.
Quando ouço as palavras sopa e gelatina eu desmaio.
Um vez no colegio eu caçei briga e apanhei de um cara que nao ia com minha cara, ele parecia um armario.
Eu já dormi 17 horas diretas quando estava doente.
Eu no 2º ano jurava ser protegido por anjos de Deus.
Eu converso com estranhos
Quando eu tinha 6 anos um ventilador caiu na minha cabeça.
Fiquei com trauma de ventiladores por um grande tempo e me recusava a por o pé em lugares onde haviam ventiladores.
Eu já pensei ser um vampiro e chupei meu próprio sangue.
Eu já fiquei preso em uma montanha russa por 20 minutos.
Eu já cai na piscina de roupa social no aniversario do meu primo (foi sem querer)
Eu já cruzei o país de avião pra conhecer uma mulher que encontrei na Internet

Eu já falei "vou sentir sua falta mas é seu direito" para um adolescente problemático que disse que ia cometer suicídio - ele não cometeu

Eu já parei um avião na pista
Eu já fui a única pessoa não vomitando em um barco em que todos passaram mal durante uma tempestade

Eu já desci de uma montanha na Argentina nos ombros de um guarda-florestal
Eu já vaiei uma velhinha que estava tocando violão em sua festa de aniversário de 100 anos - estava tocando muito mal!


Agora uns dias de férias....

Retorno em breve..


Abraços

Comentários

  1. Olá,
    Passei para deixar um grande abraço,pelo dia de hoje,embora todos os dias são dias especiais para os amigos de verdade.
    Boas energias
    Bjs
    Mari

    ResponderExcluir
  2. Caraca! Qta bizarrice, hehehehe...

    Mas, se for ver bem, todos têm suas bizarrices pra contar. Minha lista também seria grande...

    Abraços o/

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkk tu fez tanta maluquice mesmo?

    deve ser bem humorado, fngir que é cego só pra te levarem no atravessar da rua mto doido.

    estou te linkando tbm

    ResponderExcluir
  4. Olá Diego. Deixei um selo de parabéns pra você lá no meu blog. Pode passar pra pegá-lo, que é merecido. Abração.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Pseudolalia - Doença da mentira

Pseudolalia - Doença da mentira A Pseudolalia é uma mentira compulsiva resultante dum longo vício de mentir. A pessoa mente por mentir, perde a noção do que é verdade ou não, convence-se das mentiras como puras verdades.

A pseudolalia pode conduzir a graves distúrbios de personalidade, podendo o pseudolálico acabar por perder a sua individuação e viver num real criado imaginariamente, comportando-se duma forma difícil de contacto humano e só com tratamentos profundos poderá melhorar.

As pessoas perdem lenta e gradualmente a consciência da gravidade da doença que vão adquirindo, porque a sua realidade vai perdendo cada vez mais sintonia com o verdadeiro real. Por fim o vício de mentir é um acto inconsciente e perante a mais simples situação a fuga à verdade brota espontânea e como uma repetição compulsiva e criação de verdades inexistentes.
Mentirosos compulsivos.

Há quem diga mentiras caridosas.
Há quem minta por vício.
Há quem diga meias verdades.
E também há quem diga sempre a verdad…

A fórmula da hipocrisia

A Fórmula E por aí vai esse processo de coar e engolir. Coar e engolir. Coar e engolir (…). As máscaras da hipocrisia tapam para que os outros não vejam os seus próprios erros. Cobram para não serem cobrados. Requerem para não serem requeridos. Acusam para não serem acusados. Essa é a fórmula da hipocrisia: coar mosquitos e engolir camelos. Nas mãos possuem um pequeno coador que investiga os erros dos outros. No estômago, milhares de camelos, frutos das suas faltas pessoais. O coador filtra os mínimos pecados alheios. A garganta, que é o coração, observa a passagem de uma manada dos seus pecados. Como atores profissionais têm a capacidade de interpretar, fingir, enganar e até chorar se necessário. As máscaras demonstram homens ideais e mulheres perfeitas. Cuja aparência é digna de prêmio de integridade. Porém, chega o momento em que o camelo “entala” nas gargantas. A máscara é removida, quando não estilhaçada. Vislumbra-se, então, o ser humano na sua essência: Arrogância, infidelidade, …

A Sexualidade Precoce

Continuando a coluna polêmica, hoje a minha convidada é a MARI COSTA do blog COMO SER UM PROFISSIONAL DE SUCESSO (Faça uma visita e confira).


No mundo contemporâneo, as crianças estão começando cada vez mais cedo a descobrir a sexualidade, não aquela sexualidade que Freud afirmava que a  função sexual existe desde o princípio de vida, logo após o nascimento e não só a partir da puberdade como afirmavam as idéias dominantes,escandalizando  a sociedade repressora daquela época ,Freud delineou uma teoria da desenvolvimento psicosexual com cinco fases distintas: o estágio oral (0 - 1,5 anos) onde sua principal região de prazer é a boca; o estágio anal (1,5 - 3,5 anos) quando região de prazer se desloca para o ânus; o estágio fálico(3,5 - 6 anos) quando dá-se então conta da diferença de sexos, tendendo a fixar a sua atenção libidinosa nas pessoas do sexo oposto e culminou com a resolução do Complexo de Édipo nos meninos, já as meninas o complexo de Édipo nunca se desfaz, seguida de um perío…