Pular para o conteúdo principal

Ele tem mil e uma utilidades: paixão pelo melhor amigo.

Quem nunca viu um desabafo assim:
“Eu ainda não sei como isso,nem o porquê... Mas de uns tempos pra cá, não consigo mais deixar de pensar neste tal amigo... Tenho até ciúme das garotas que se aproximam dele... Mas o pior de tudo, e estranho também é que eu amo muito o meu namorado, mas também sinto uma coisa muito forte por esse meu amigo ... Não sei o que é isso... preciso de ajuda! Afinal, não se pode amar 2 pessoas ao mesmo tempo... eu não entendo... só sei que isso vem me perturbando cada dia mais... não consigo tirá-lo da cabeça! SOCORRO!”

Dizem que toda MULHER EMBURRECE QUANDO SE APAIXONA. Calma, não fiquem bravas.Homens também ficam “burro ao quadrado” quando ficam loucamente apaixonados.

Jonas o amigo(o grudento) estava sendo bem bacana com você, mas quando voce o ouvi, ao telefone, dizendo a palavra "nós", dá até urticária! Quando Matheus, o famoso safado e charmoso por quem você é apaixonada (ok! Você mas não quer admitir! fazer o quê?), diz "nós", você se controla pra não agarrá-lo!

"Ele tem mil e uma utilidades: leva você para a balada, fica horas batendo papo pelo telefone, assiste vídeo comendo pipoca, ouve choramingos e ainda... transa maravilhosamente bem! Isso é que é amigo, fala sério...

Por João Luiz Vieira


Sabadão à noite, balada certeira, o clima promete. Enquanto fica horas parada em frente ao guarda-roupa escancarado na vã tentativa de escolher a roupa mais irresistível do planeta, você dá mais de uma dezena de telefonemas para combinar com quem vai pegar carona. Como sempre, o Pedro, aquele superamigo quebra-galho, passa na sua casa para irem juntos. A festa rola e, lá pelas tantas, pelo menos meia dúzia de taças de champanhe depois, você olha ao redor e desconfia que, mais uma vez, vai dormir sozinha. Ledo engano. Pedro, o parceiro de pista, de drinques e de risadas fáceis, decide voltar para casa com você e, entre gargalhadas e carícias, transa com a cumplicidade de quem a conhece há muito tempo.

Dia seguinte. Ressaca moral?

Não exatamente, só uma pontinha de constrangimento que logo se apaga. Afinal, Pedro põe a mesa do café como ninguém - ele é de casa e sabe muito bem onde fica o açucareiro -, vocês morrem de rir e já combinam uma próxima balada.

Confesse, quem nunca teve um Pedro na vida? Ele é aquele amigo que está sempre ao seu lado - vai ao cinema, ao supermercado, telefona para saber como vão as coisas, conversa sobre seus relacionamentos complicados - e, vez ou outra, faz até amor com você.

Aquele homem que é amigo de toda hora, pau, literalmente, para toda obra. "É uma nova dimensão da amizade colorida dos anos 80", define o psicólogo social Ailton Amélio da Silva, responsável pela disciplina de relacionamento amoroso nos cursos de graduação e pós-graduação da Universidade de São Paulo e autor do livro O Mapa do Amor (ed. Gente). Segundo ele, sexo entre amigos cada vez mais vem fazendo parte do cotidiano das mulheres, porque as regras do jogo da sedução estão mudando. "No passado, muitas moças acreditavam que, para fazer sexo, era preciso haver amor e compromisso sério. Com o tempo, elas abriram mão dessas coisas."

"De todas as vantagens que se tem em ficar com um amigo, destaco uma delas: o abraço da manhã é sempre mais íntimo e caloroso", afirma a antropóloga Keyllen Nieto, adepta da modalidade. As desvantagens? Um dos dois pode escorregar e... se apaixonar. Para evitar essa saia-justa, aconselha Keyllen, o segredo está em colocar claramente as cartas na mesa, sem rodeios. "A regra prioritária é negociar os limites: abro o jogo, definindo, inclusive para mim mesma, que o que vai acontecer é apenas sexo, sem nenhuma expectativa de romance no dia seguinte. Assim ninguém se machuca."

Será que é assim mesmo, tão fácil? Nem sempre"


Comentários

  1. Que Post Fascinante!
    Amigo Diego, parabenizo-o pela diversidade de postagens, ressalte-se, todas de qualidade... Essa então, é marcante!
    Contagiou. Mexeu. Valeu!
    Abraços,
    LISON.

    ResponderExcluir
  2. Dieguito,
    É isso mesmo.
    Cartas na mesa, de preferênça as de ouro, sinceridade e sem culpas.
    No mais, é curtir o momento.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Bem... acho que cada um curte as amizades como lhe dá mais prazer. Sejam coloridas ou monocromáticas.

    Só acho uma coisa, considero que os amigos não são para se "usar e deitar fora". Ou os dois estão na mesma "onda" ou alguém pode sair muito magoado.

    Abraços
    Luísa

    ResponderExcluir
  4. Como é nome disso mesmo ....o cara é um "miguxo" .... rsrsr

    ResponderExcluir
  5. Amigo Dieguito, esse negócio de amizade colorida sempre acaba em encrenca... rsss Já me meti em algumas roubadas por conta disso, por isso que hoje fico experto sempre... Abraços. Roniel.

    ResponderExcluir
  6. Diego
    Na minha opinião eu acho deprimente essas relaçoes...
    bjs
    joana

    ResponderExcluir
  7. Penso não ser uma boa esta mistura, cada um em seu lugar.
    Abraços forte

    ResponderExcluir
  8. Olá Diego!
    Quando ambos são descomprometidos, tudo bem, porque, que existe o risco de uma "paixão" vir de surpresa, isto tem... então,se acontecer, é possível até dar certo. Afinal, acho que deve ser muito bom amar alguém que, além do amor mais sério e responsável, pode ser considerado um amigo. Quando você é amigo de quem ama, é mais terno e menos crítico...
    Juntar amizade e amor deve ser o melhor(na minha opinião,claro),mas quem sou eu pra saber?! rs...
    abraço,Vera.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Pseudolalia - Doença da mentira

Pseudolalia - Doença da mentira A Pseudolalia é uma mentira compulsiva resultante dum longo vício de mentir. A pessoa mente por mentir, perde a noção do que é verdade ou não, convence-se das mentiras como puras verdades.

A pseudolalia pode conduzir a graves distúrbios de personalidade, podendo o pseudolálico acabar por perder a sua individuação e viver num real criado imaginariamente, comportando-se duma forma difícil de contacto humano e só com tratamentos profundos poderá melhorar.

As pessoas perdem lenta e gradualmente a consciência da gravidade da doença que vão adquirindo, porque a sua realidade vai perdendo cada vez mais sintonia com o verdadeiro real. Por fim o vício de mentir é um acto inconsciente e perante a mais simples situação a fuga à verdade brota espontânea e como uma repetição compulsiva e criação de verdades inexistentes.
Mentirosos compulsivos.

Há quem diga mentiras caridosas.
Há quem minta por vício.
Há quem diga meias verdades.
E também há quem diga sempre a verdad…

A Sexualidade Precoce

Continuando a coluna polêmica, hoje a minha convidada é a MARI COSTA do blog COMO SER UM PROFISSIONAL DE SUCESSO (Faça uma visita e confira).


No mundo contemporâneo, as crianças estão começando cada vez mais cedo a descobrir a sexualidade, não aquela sexualidade que Freud afirmava que a  função sexual existe desde o princípio de vida, logo após o nascimento e não só a partir da puberdade como afirmavam as idéias dominantes,escandalizando  a sociedade repressora daquela época ,Freud delineou uma teoria da desenvolvimento psicosexual com cinco fases distintas: o estágio oral (0 - 1,5 anos) onde sua principal região de prazer é a boca; o estágio anal (1,5 - 3,5 anos) quando região de prazer se desloca para o ânus; o estágio fálico(3,5 - 6 anos) quando dá-se então conta da diferença de sexos, tendendo a fixar a sua atenção libidinosa nas pessoas do sexo oposto e culminou com a resolução do Complexo de Édipo nos meninos, já as meninas o complexo de Édipo nunca se desfaz, seguida de um perío…

A fórmula da hipocrisia

A Fórmula E por aí vai esse processo de coar e engolir. Coar e engolir. Coar e engolir (…). As máscaras da hipocrisia tapam para que os outros não vejam os seus próprios erros. Cobram para não serem cobrados. Requerem para não serem requeridos. Acusam para não serem acusados. Essa é a fórmula da hipocrisia: coar mosquitos e engolir camelos. Nas mãos possuem um pequeno coador que investiga os erros dos outros. No estômago, milhares de camelos, frutos das suas faltas pessoais. O coador filtra os mínimos pecados alheios. A garganta, que é o coração, observa a passagem de uma manada dos seus pecados. Como atores profissionais têm a capacidade de interpretar, fingir, enganar e até chorar se necessário. As máscaras demonstram homens ideais e mulheres perfeitas. Cuja aparência é digna de prêmio de integridade. Porém, chega o momento em que o camelo “entala” nas gargantas. A máscara é removida, quando não estilhaçada. Vislumbra-se, então, o ser humano na sua essência: Arrogância, infidelidade, …