Pular para o conteúdo principal

Uma historia completamente nonsense

Meu querido diário Nonsense. Como bem sabe estou de férias, e como tal, passo a maior parte do tempo com as pernas pra cima na beira da praia, tomando água de coco geladinha (ô mentira!) ok ok, tive um sonho e vou contar.(calma la! eu nao mijei na cama, eu Juro!)
.
Estava um dia ensolarado, e eu saltitante andando pelo járdim do Éden, todo serelepe, quando de repente, vejo a Eva dando mole pra um réptil cretino (cobra). Ae pensei...ah cobra vai fumar! Ou melhor dizendo, eu tenho certeza que ela fuma sim, aquele cigarrinho do kapeta.

Opa opa! Calma lá Mr.Jones. O tema do sonho nao seria bem esse. Conta a verdade seu maluco.

Então, querem saber como foi o sonho. Leia n íntegra aqui...E comentem!





Comentários

  1. Xente o Mr. Jones tá procurando uma amada, façam fila please....hehehe

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Pseudolalia - Doença da mentira

Pseudolalia - Doença da mentira A Pseudolalia é uma mentira compulsiva resultante dum longo vício de mentir. A pessoa mente por mentir, perde a noção do que é verdade ou não, convence-se das mentiras como puras verdades.

A pseudolalia pode conduzir a graves distúrbios de personalidade, podendo o pseudolálico acabar por perder a sua individuação e viver num real criado imaginariamente, comportando-se duma forma difícil de contacto humano e só com tratamentos profundos poderá melhorar.

As pessoas perdem lenta e gradualmente a consciência da gravidade da doença que vão adquirindo, porque a sua realidade vai perdendo cada vez mais sintonia com o verdadeiro real. Por fim o vício de mentir é um acto inconsciente e perante a mais simples situação a fuga à verdade brota espontânea e como uma repetição compulsiva e criação de verdades inexistentes.
Mentirosos compulsivos.

Há quem diga mentiras caridosas.
Há quem minta por vício.
Há quem diga meias verdades.
E também há quem diga sempre a verdad…

A fórmula da hipocrisia

A Fórmula E por aí vai esse processo de coar e engolir. Coar e engolir. Coar e engolir (…). As máscaras da hipocrisia tapam para que os outros não vejam os seus próprios erros. Cobram para não serem cobrados. Requerem para não serem requeridos. Acusam para não serem acusados. Essa é a fórmula da hipocrisia: coar mosquitos e engolir camelos. Nas mãos possuem um pequeno coador que investiga os erros dos outros. No estômago, milhares de camelos, frutos das suas faltas pessoais. O coador filtra os mínimos pecados alheios. A garganta, que é o coração, observa a passagem de uma manada dos seus pecados. Como atores profissionais têm a capacidade de interpretar, fingir, enganar e até chorar se necessário. As máscaras demonstram homens ideais e mulheres perfeitas. Cuja aparência é digna de prêmio de integridade. Porém, chega o momento em que o camelo “entala” nas gargantas. A máscara é removida, quando não estilhaçada. Vislumbra-se, então, o ser humano na sua essência: Arrogância, infidelidade, …

Corra que Cosme e Damião é amanhã! Ajude um hospital que é melhor.

Se você ver crianças comendo doces de Cosme e Damião, Deus vai punir?



Sim, com cáries e dor de barriga. Ahahaha.
Cosme e Damião foram médicos, ajudaram as pessoas. Essa é uma tradição divertida da cultura brasileira. Ou Deus vai punir quem ganha presentes de papai noel, ou chocolates do coelhinho da páscoa????


Segundo a igreja evangélica não adere a essas práticas porque deve gratidão somente a Cristo e não aos santos nem a orixás. Pois esta escrito no livro de Hebreus, que depois da morte segue-se o juizo, portanto nada podem fazer aqueles que já morreram.


Segundo os católicos: São Cosme e São Damião eram irmãos gêmeos, que viveram na Arábia no sçc. III. Foram martirizados por se recusarem a abjurar a Fé Católica e oferecer sacrifícios aos deuses pagãos.



“De fato, esta prática de distribuir doces no dia de São Cosme e São Damião não é católica. A umbanda, para dar um tom católico aos seus rituais supersticiosos e pagãos, adotam nomes de santos católicos para as divindades que adoram. 


Por…