Pular para o conteúdo principal

A façanha do Nescau com água.


Começou o dia assim: a impressora (plloter) pifou do laboratório. E agora imaginem; 5 no laboratório só ficavam olhando para cara da coitada pedindo Help, e ninguém agia. Até que eu chego e falo que tinha mesmo que ser o Mr.Jones para ir atrás da solução, porque as 5 cabecinhas juntas não pensaram em nada.

Isso é uma Plloter. (Drica queria saber o que era isso)

- Vou sair para ir atrás do tal técnico para consertar essa coisa.
No momento que eu estava saindo escuto um deles cochichando:

- Já estou até vendo. Na ultima vez que o Diego saiu dizendo que resolveria  o problema, ele voltou no outro dia com a atendente do consultório de dentista só para mostrar o laboratório de pasteurização da fazenda.

Eles não contam com a minha astúcia agora. O Mr.Jones não é mais o mesmo. Pois é, mudei.


E saio em busca da solução. Liguei pro técnico, e o desgramado disse que estava em casa e que se fosse de ônibus ia demorar um século para chegar. Entao, eu fui buscar o individuo.

Pelo caminho fui notando que se tratava da Rodovia do minérios. (vulgarmente chamada de rodovia dos motéis. E realmente tem inúmeros motéis.


Motel Black Stallion


Rod. dos Minérios, Km 10,5
Bonfim - Almirante Tamandaré - PR
(041) 3657-0005


Olhei para o lado esquerdo e vi que uma antiga vila estava diferente. E essa vila me trouxe uma lembrança (1997).


Voltando no tempo:


Nessa vila mora a familia de um amigo de faculdade. A vila é ocupada por toda a família dele. Cada um foi fazendo seu cantinho por ali. E recordei a primeira vez que visitei a vozinha dele, que hoje em dia é falecida.


Estavamos saindo de uma pesquisa em campo. E estávamos famintos, mas já passava das 15:00 hrs. Ele me convida para ir na casa dele e conhecer a avó. E eu topei né?


Nossa! Assim que chegamos e estacionamos o carro, veio aquela garotada toda correndo em nossa direção. Eu pensei: “será arrastão?” que nada, era sobrinhos, primos e sei lá mais o que. Era mulecada demais. Até pensei: “esse povo não tem TV em casa? só fazem filhos.”

Daí, a vozinha apareceu no portão e foi logo chamando a gente pra entrar. Eu mesmo me apresentei: - “oi vó, sou Diego, quer ser minha amiga?”



A vózinha foi logo rindo e falando: “esse deve ser o tal amigo que você diz que é doido do juízo.”


Eu olhei torto pro meu amigo. E a vózinha mandou a gente entrar.

A casinha era pequena, e o teto baixinho. Eu nos meus 1,98cm, tinha que andar com maior cuidado para não bater a cabeça.


Ela nos guiou até a cozinha. Olha gente, a cozinha dela parecia aqueles cenário de fazenda. Era galinha ciscando, pintos atrás da galinha, gato, cachorro e papagaio. Eu fui me sentado num banco daqueles compridos de madeira, e tirei um gato que estava em cima da mesa.



A vozinha perguntou se eu queria bolo de fubá. Eu aceitei né? Estava faminto.



Assim que ela colocou o pratinho com o pedaço de bolo na mesa e eu me virei pra agradecer. Quando olhei...A galinha em cima da mesa bicando meu bolo. Eu :- sai pra láaaaaaaa o bolo é meu!!!

E tirei a galinha de cima da mesa. Quando voltei meus olhos famintos para o bolo. Cadê??!!


O gato tinha levado embora. Eu olhei pro gato e comecei a rosnar. Juro que rosnei mesmo. Daí a vozinha perguntou se eu queria Nescau. Eu pensei: GLORIA A DEUS, PELO MENOS O NESCAU ESSES BICHOS NUM DEVEM CURTIR.


Quando ela serviu, eu peguei com tanta vontade e tomei aquele goleeeeeeeeee. GENTE! A vozinha fez NESCAU COM ÁGUA E AÇUCAR. Quando a coisa desceu, eu senti aquela ânsia, vontade de colocar tudo pra fora. E como fazer? Pensei em tanta coisa boa naquele momento...Torta de morango, bomba de chocolate, wafers...Até que a coisa desceu. Eu com aquela cara triste...Agradeci. E meu amigo belo e formoso, olhando pra mim e caindo na gargalhada. Só faltou fazer xixi nas calças. E não duvidem que até o gato (aquele que roubou meu bolo, também zuou da minha cara).



Daí falei que estava cansado e estava na hora de ir embora. Agradeci a vozinha, disse que retornaria (e retornei mesmo, só que levei leite em pó para preparar meu Nescau). E na saída ainda olhei pro gato ladrão de bolo e rosnei pra ele. ahahahah


Ah, vocês querem saber se eu achei o técnico da plloter? Achei não! Me perdi. Fui parar depois na Vila Pinto. Sinistro e de péssima fama o bairro tem.

Bem, pelo menos cheguei no escritório e falei pros funcionários que não achei o cara, mas levei um bombom pra cada um. Porque sabia que nada melhor que um chocolate para adoçar a vida amarga. E eles ficaram felizes viu?

Coloquei GRANDE assim p/ deixar a Drica com vontade. ahahahah

Amanha procuro na net outro profissional que entenda daquele troço.


Ah, querem saber se eu visitei algum Motel da rodovia dos minérios?


Não né? Estão doidos? Eu saí a serviço. E a minha amada ta looooooonge.


É isso.



P.S: Drica, cadê vocÊ? Ela vive me dizendo que eu faça desse blog um diário. Eu deveria era fazer disso um consultório psiquiátrico para estudar o caso raro de doidice da Drica.







Comentários

  1. sem duvidas vc tem "pobrema" mesmo
    por isso que a vovó te deu nescau com água ela pensou vou zoar este mano, e vc caiu direitinho, bem feito hahaha

    e este chocolate deve ter dado dor de barriga nos seus funcionarios que em vez de estar trabalhando agora pra vc devem estar fazendo caquinha no banheiro, bem feito de novo kkk

    quem mandou nao mandar uns pra mim tb??

    ResponderExcluir
  2. Saudações!
    Amigo Diego,
    Uma história hiper interessante, cheia de detalhes e vida...Valeu a pena conferir!
    Parabéns pelo Post!
    ABRAÇOS!
    LSION

    ResponderExcluir
  3. Isso aconteceu de verdade?? Credooooooo...rsrs

    ResponderExcluir
  4. Os chocolates foram lambidos pelo gato e bicados pela galinha? kkk
    Olha... gostei demais.
    Da próxima vez, é melhor mandar o técnico pegar um táxi e pagar o motorista no escritório. rsrsrs.
    Abs.

    ResponderExcluir
  5. Que bom que o senhor mudou né? rsrs... Senão... cabeças rolariam...
    Impressionante, juntando suas histórias todas, dá pra editar um livro... livrão!

    Bjs

    ResponderExcluir
  6. hahahahahahaha

    vc é show pra contar história mesmo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Pseudolalia - Doença da mentira

Pseudolalia - Doença da mentira A Pseudolalia é uma mentira compulsiva resultante dum longo vício de mentir. A pessoa mente por mentir, perde a noção do que é verdade ou não, convence-se das mentiras como puras verdades.

A pseudolalia pode conduzir a graves distúrbios de personalidade, podendo o pseudolálico acabar por perder a sua individuação e viver num real criado imaginariamente, comportando-se duma forma difícil de contacto humano e só com tratamentos profundos poderá melhorar.

As pessoas perdem lenta e gradualmente a consciência da gravidade da doença que vão adquirindo, porque a sua realidade vai perdendo cada vez mais sintonia com o verdadeiro real. Por fim o vício de mentir é um acto inconsciente e perante a mais simples situação a fuga à verdade brota espontânea e como uma repetição compulsiva e criação de verdades inexistentes.
Mentirosos compulsivos.

Há quem diga mentiras caridosas.
Há quem minta por vício.
Há quem diga meias verdades.
E também há quem diga sempre a verdad…

Mulheres preferem homens peludos ou depilados?

"Peito depilado parece estar virando moda entre os homens, mas do que será que as mulheres gostam mais? É impressionante, mas parece que os homens peludos sumiram. O motivo? Depilação. Com cera, com laser, com barbeador... Afinal, como tudo nesse planeta, depois de aparecer na televisão, a moda ganha as ruas rapidinho. E quase não se vê mais atores descamisados exibindo um peito cabeludo. Mas, afinal, o que as mulheres preferem?

Algumas preferem os peludos...


Entre as mulheres procuradas pelo iG, a maioria garante que prefere os que mantêm os pelos. “Eu gosto de homens peludos. No peito é muito bom”, diz Alexandra Muniz. “Dois tipos de caras depilam. Os atletas e os marombados, para exibir os peitos de pombo”. A gerente comercial de web, de 27 anos, acha o visual lisinho coisa de mulher. “O pelo dá uma idéia de masculinidade, de conforto. Deitar a cabeça em um homem lisinho é como estar deitada com uma mulher”, brinca ela, que alerta: “Não é que eu gosto do tipo Tony Ramos, viu!”.…

A fórmula da hipocrisia

A Fórmula E por aí vai esse processo de coar e engolir. Coar e engolir. Coar e engolir (…). As máscaras da hipocrisia tapam para que os outros não vejam os seus próprios erros. Cobram para não serem cobrados. Requerem para não serem requeridos. Acusam para não serem acusados. Essa é a fórmula da hipocrisia: coar mosquitos e engolir camelos. Nas mãos possuem um pequeno coador que investiga os erros dos outros. No estômago, milhares de camelos, frutos das suas faltas pessoais. O coador filtra os mínimos pecados alheios. A garganta, que é o coração, observa a passagem de uma manada dos seus pecados. Como atores profissionais têm a capacidade de interpretar, fingir, enganar e até chorar se necessário. As máscaras demonstram homens ideais e mulheres perfeitas. Cuja aparência é digna de prêmio de integridade. Porém, chega o momento em que o camelo “entala” nas gargantas. A máscara é removida, quando não estilhaçada. Vislumbra-se, então, o ser humano na sua essência: Arrogância, infidelidade, …