Pular para o conteúdo principal

Você acha oportunismo uma virtude ou defeito?


Desde os primórdios, sempre existiram pessoas oportunistas.
segundo o Aurélio, é o que vem a tempo, a propósito, ou quando convém; apropriado. Já oportunismo, significa acomodação e aproveitamento das circunstâncias para se chegar mais facilmente a algum resultado.

O Oportunismo e a competência

O oportunista é uma figura constantemente presente na vida profissional de todos nós. Sobrevivendo à base de favores quase sempre de duvidosa licitude, freqüentemente encontrado atado às genitálias daqueles que ”oportunamente” possam lhe ser úteis. Parasita de qualquer sistema social formal ou não, atribui à outras pessoas o conceito de ”primata inábil”, ou seja, para ele todos podem vir a lhe ”quebrar o galho” um dia.
     Contrário à lógica, sua ascensão profissional é surpreendentemente rápida, mas "de per si" ilusória e instável. Isso porque suas bases não são sólidas. É como se a vida profissional fosse construir, com tijolos, a ”escada do sucesso”.
     O profissional competente constrói bases sólidas, degrau após degrau, precisando para a construção de cada um deles, de mais e mais tijolos de sua competência, de sua seriedade e dedicação. Evidentemente esta é uma forma lenta e tortuosa de ascender profissionalmente, mas a solidez, a segurança e a realização certamente virão em retorno. Já o oportunista incompetente, é içado, constrói sua escada com tijolos mal arrumados e remontados uns sobre os outros, que consegue tirar de construções alheias. A menor brisa lhe trará desequilíbrio. Se um tijolo apenas lhe for roubado, cairá. O profissional competente supera seus obstáculos, e nada lhe tira de sua trilha, O ”esperto” oportunista, faz um zigue-zague constante para desviar-se de qualquer dificuldade que lhe for apresentada.
     Ora, já não será cientificamente comprovado que o caminho mais curto entre dois pontos é a reta ?

O oportunismo é ação daquele que prestou um serviço e quer conveniências. Comunismo é achar-se no direito de obter conveniências sem nenhum mérito.

A outra faceta é o oportunismo de alguns setores que não sofrem imediatamente com a crise e se acobertam dela para aumentar os preços inflacionando a margem de lucros. 
 

Então não seja oportunista! Faça da sua vida uma rede de oportunidades!

Comentários

  1. Amigo Diego, depende de como se vai usar o oportunismo, ou não?
    Abraços forte

    ResponderExcluir
  2. Oportunismo é aproveitar uma oportunidade.
    Há quem use de modo ruim, inclusive "puxando o tapete" de outra pessoa, sendo interesseiro, nocivo e até cruel. E há quem use de modo positivo, buscando benefícios, melhorar sem prejudicar ninguém, conseguindo se sobressair, mostrar seu talento da maneira correta, como numa disputa por um cargo dentro de uma organização, tendo desenvoltura, o famoso jogo de cintura. Portanto, acho que depende de como uma pessoa vai agir pra decidir se é uma virtude ou um defeito. Existem os dois casos.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Acredito que todos nós somos oportunistas de alguma maneira dependendo da ocasião. O que é correto para mim pode não ser para o outro e vice versa, então é difícil dizer se é uma virtude ou um defeito tudo depende do caráter.
    Não teria, por exemplo, a mínima vergonha de dizer que sou/fui/serei oportunista em determinadas situações, porque tudo tem dois pesos e duas medidas.

    #beijojávou

    ResponderExcluir
  4. Eu também acredito que ser oportunista é agarrar a oportunidade. A conotação negativa que temos de oportunista, poderá derivar do facto das oportunidades serem bens escassos, logo muito valorizados. E, por vezes, há os "espertos", que, para agarrarem a oportunidade fazem literamente tudo.

    As oportunidades, quase sempre, não se encontram no nosso caminho recto, logo há que desviar. Os oportunistas, não se importam de desviar caminho, por isso agarram as oportunidades. Claro que estes caminhos menos rectos têm desvantagens: as oportunidades, quando são muito boas, normalmente tem custos para quem as agarra (por exemplo deixar a família e amigos para ir morar noutra cidade), mas, também de uma maneira geral tem grandes proveitos, a médio ou longo prazo, conforme a oportunidade.

    Grande abraço
    Luísa

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Pseudolalia - Doença da mentira

Pseudolalia - Doença da mentira A Pseudolalia é uma mentira compulsiva resultante dum longo vício de mentir. A pessoa mente por mentir, perde a noção do que é verdade ou não, convence-se das mentiras como puras verdades.

A pseudolalia pode conduzir a graves distúrbios de personalidade, podendo o pseudolálico acabar por perder a sua individuação e viver num real criado imaginariamente, comportando-se duma forma difícil de contacto humano e só com tratamentos profundos poderá melhorar.

As pessoas perdem lenta e gradualmente a consciência da gravidade da doença que vão adquirindo, porque a sua realidade vai perdendo cada vez mais sintonia com o verdadeiro real. Por fim o vício de mentir é um acto inconsciente e perante a mais simples situação a fuga à verdade brota espontânea e como uma repetição compulsiva e criação de verdades inexistentes.
Mentirosos compulsivos.

Há quem diga mentiras caridosas.
Há quem minta por vício.
Há quem diga meias verdades.
E também há quem diga sempre a verdad…

A Sexualidade Precoce

Continuando a coluna polêmica, hoje a minha convidada é a MARI COSTA do blog COMO SER UM PROFISSIONAL DE SUCESSO (Faça uma visita e confira).


No mundo contemporâneo, as crianças estão começando cada vez mais cedo a descobrir a sexualidade, não aquela sexualidade que Freud afirmava que a  função sexual existe desde o princípio de vida, logo após o nascimento e não só a partir da puberdade como afirmavam as idéias dominantes,escandalizando  a sociedade repressora daquela época ,Freud delineou uma teoria da desenvolvimento psicosexual com cinco fases distintas: o estágio oral (0 - 1,5 anos) onde sua principal região de prazer é a boca; o estágio anal (1,5 - 3,5 anos) quando região de prazer se desloca para o ânus; o estágio fálico(3,5 - 6 anos) quando dá-se então conta da diferença de sexos, tendendo a fixar a sua atenção libidinosa nas pessoas do sexo oposto e culminou com a resolução do Complexo de Édipo nos meninos, já as meninas o complexo de Édipo nunca se desfaz, seguida de um perío…

A fórmula da hipocrisia

A Fórmula E por aí vai esse processo de coar e engolir. Coar e engolir. Coar e engolir (…). As máscaras da hipocrisia tapam para que os outros não vejam os seus próprios erros. Cobram para não serem cobrados. Requerem para não serem requeridos. Acusam para não serem acusados. Essa é a fórmula da hipocrisia: coar mosquitos e engolir camelos. Nas mãos possuem um pequeno coador que investiga os erros dos outros. No estômago, milhares de camelos, frutos das suas faltas pessoais. O coador filtra os mínimos pecados alheios. A garganta, que é o coração, observa a passagem de uma manada dos seus pecados. Como atores profissionais têm a capacidade de interpretar, fingir, enganar e até chorar se necessário. As máscaras demonstram homens ideais e mulheres perfeitas. Cuja aparência é digna de prêmio de integridade. Porém, chega o momento em que o camelo “entala” nas gargantas. A máscara é removida, quando não estilhaçada. Vislumbra-se, então, o ser humano na sua essência: Arrogância, infidelidade, …