Pular para o conteúdo principal

Seguir ou não seguir. Eu sigo se eu quiser e pronto.



Reparou que existem “fulanos” quem imaginam o cenário dos blogs assim: “psiu, eu leio e sigo seu blog. Você precisa assinar o RSS do meu e seguir meu blog também”
Quem imbecilidade é essa meu Deus? Isso soa melhor lá pelas bandas do Twitter.
E aparecem os tais especialistas em redes sociais “metidos a saber tudo”, defendendo a tese que você deve seguir de volta quem te segue. Porque é educado e uma troca de gentileza.
Amigos blogueiros. Se um ciclano de um blog sobre vestuário feminino resolve seguir um dos meus blogs que não tem nada a ver com o conteúdo do dele, eu tenho como obrigação (pressão conforme os tais especialistas) em seguir o dele também? E ainda vêm as ameaças. Que se eu não seguir o cara de volta, eu automaticamente deixo de ser interessante na blogosfera.
Eu não acredito em ninguém que segue mais de 1000 pessoas, seja no Twitter, Orkut e na PQP. Se você segue mais de 1000 pessoas, você está enganando a todas elas, e não se relaciona com nenhuma também.
E quem tem mais de 1000 no Twitter, aposto que você nem abre seu Twitter já que o volume de mensagens é impossível de acompanhar e ler.
Um inteligente antropólogo Robin Dumbar, ele defende que só conseguimos REALmente manter relações sociais estáveis com aproximadamente 150 pessoas. Porque mesmo assim você não consegue acompanhar o que todos tem feito de atualizações em seus blogs e Twitter. Nem coloco o Orkut na comparação porque lá, todos só querem aparecer, saber da vida alheia e alguns ainda virar celebridade em colunas policiais por terem mostrado a sua fuça de pedófilos ou traficantes.
Então, se você segue mais 1000 pessoas em qualquer rede social, você não está ali para socializar e sim para APARECER.
Não se iluda “Olha que legal, o cara está me seguindo. Ele gostou do conteúdo do meu blog” Mas é claro que não. Ninguém acompanha o que 10 mil pessoas estão blogando ou twittando. Você na verdade está sendo ignorado muito mais do que aquele cara que resolveu não te seguir, porem, vez ou outra está lendo o que se passa no seu blog e Twitter.
Aprenda algo bem importante e ético. Que para o povão Orktianos não faz mais sentido. QUANTIDADE NÃO É QUALIDADE.
Você também está diminuindo quantos segue no Twitter?

Comentários

  1. Cara você mandou muito bem postagem clara e direta parabéns
    Um grande abraço
    http://maximumforma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Diego,

    Pessoalmente eu sigo os blogs cujo conteúdo me interessa, independentemente dos seus donos seguirem os meus ou não. Verdade seja dita que por vezes sigo alguns cujo conteúdo eu dispenso em 50%, mas porque sinto alguma afinidade com o seu dono e com algumas das suas publicações, eu sigo e pronto!

    O que de certeza não me sinto obrigada é a seguir blogs só porque me seguem.

    Grande abraço
    Luísa

    ResponderExcluir
  3. Com certeza, estou!
    Não só no Twitter, como em todas as redes. Hoje mesmo, fiz uma faxina...para o bem de todos e felicidade geral da nação!
    Adorei!!!

    ResponderExcluir
  4. nossa fiquei com medo de vc...que furia!!!

    Bem eu sigo um monte de blog tanto no Brasil quanto fora dele tbm,e tenho seguidores de fora do Brasil tbm, mas não fico pedindo para seguirem o meu, mas mesmo sem pedir há um retorno agradável, isso prova que vc está sendo notado por alguém, pode ser que eu não esteja certa mas eu faço assim e não me importo se não me seguirem .

    bj

    ResponderExcluir
  5. Também estou lhe seguindo. todos os dias há um post novo lá em meu blog ficarei honrado com sua presença.
    "A verdadeira gentileza é perfeito conforto e liberdade. Ela simplesmente consiste em tratar os outros exatamente como você adoraria ser tratado".
    Tenha um excelente final de semana.
    Obrigado pela visita e volte sempre.
    Abraços forte

    ResponderExcluir
  6. Sem dúvida essa questão de "quanto mais, melhor" é papo furado. Se é para seguir, siga com qualidade!

    E o pior é o pessoal que utiliza o twitter como chat... tem cada uma na internet.

    Mandou bem com esse post!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Diego!
    A imagem q vc postou deixa bem claro o q o texto disse.
    Quase impossível alguém se encontrar dentro daquela muvuca de fotos, nomes, blogs, seguindo tudo isso!
    Veio bem a calhar a matéria da "Veja" q li dia desses explicando o q vc falou sobre a incapacidade do ser humano de ter mais q 100 amigos constantes.
    Seguir alguém ou blog depende da vontade de cada um!
    Não se deve seguir por "gratidão", e sim, porque a pessoa achou q era importante de alguma forma.
    Bom post, aprabéns!!!!
    Abração da Mary p/ vc! :-)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Pseudolalia - Doença da mentira

Pseudolalia - Doença da mentira A Pseudolalia é uma mentira compulsiva resultante dum longo vício de mentir. A pessoa mente por mentir, perde a noção do que é verdade ou não, convence-se das mentiras como puras verdades.

A pseudolalia pode conduzir a graves distúrbios de personalidade, podendo o pseudolálico acabar por perder a sua individuação e viver num real criado imaginariamente, comportando-se duma forma difícil de contacto humano e só com tratamentos profundos poderá melhorar.

As pessoas perdem lenta e gradualmente a consciência da gravidade da doença que vão adquirindo, porque a sua realidade vai perdendo cada vez mais sintonia com o verdadeiro real. Por fim o vício de mentir é um acto inconsciente e perante a mais simples situação a fuga à verdade brota espontânea e como uma repetição compulsiva e criação de verdades inexistentes.
Mentirosos compulsivos.

Há quem diga mentiras caridosas.
Há quem minta por vício.
Há quem diga meias verdades.
E também há quem diga sempre a verdad…

A Sexualidade Precoce

Continuando a coluna polêmica, hoje a minha convidada é a MARI COSTA do blog COMO SER UM PROFISSIONAL DE SUCESSO (Faça uma visita e confira).


No mundo contemporâneo, as crianças estão começando cada vez mais cedo a descobrir a sexualidade, não aquela sexualidade que Freud afirmava que a  função sexual existe desde o princípio de vida, logo após o nascimento e não só a partir da puberdade como afirmavam as idéias dominantes,escandalizando  a sociedade repressora daquela época ,Freud delineou uma teoria da desenvolvimento psicosexual com cinco fases distintas: o estágio oral (0 - 1,5 anos) onde sua principal região de prazer é a boca; o estágio anal (1,5 - 3,5 anos) quando região de prazer se desloca para o ânus; o estágio fálico(3,5 - 6 anos) quando dá-se então conta da diferença de sexos, tendendo a fixar a sua atenção libidinosa nas pessoas do sexo oposto e culminou com a resolução do Complexo de Édipo nos meninos, já as meninas o complexo de Édipo nunca se desfaz, seguida de um perío…

A fórmula da hipocrisia

A Fórmula E por aí vai esse processo de coar e engolir. Coar e engolir. Coar e engolir (…). As máscaras da hipocrisia tapam para que os outros não vejam os seus próprios erros. Cobram para não serem cobrados. Requerem para não serem requeridos. Acusam para não serem acusados. Essa é a fórmula da hipocrisia: coar mosquitos e engolir camelos. Nas mãos possuem um pequeno coador que investiga os erros dos outros. No estômago, milhares de camelos, frutos das suas faltas pessoais. O coador filtra os mínimos pecados alheios. A garganta, que é o coração, observa a passagem de uma manada dos seus pecados. Como atores profissionais têm a capacidade de interpretar, fingir, enganar e até chorar se necessário. As máscaras demonstram homens ideais e mulheres perfeitas. Cuja aparência é digna de prêmio de integridade. Porém, chega o momento em que o camelo “entala” nas gargantas. A máscara é removida, quando não estilhaçada. Vislumbra-se, então, o ser humano na sua essência: Arrogância, infidelidade, …