Pular para o conteúdo principal

La garantia soy yo - Absurdos de plágios



CONSELHO DE MESTRE

Para evitar o Plágio, os professores recomendam citar sempre as frases cópiadas e mencionar os autores e as suas idéias utilizadas. Pois, o conceito de Plágio nas instituições acadêmicas esta em contradição em como é realizada, como é transmitida a geração de conhecimento e a questão de valores éticos.
A INTERNET, É UM MEIO PÚBLICO DE PUBLICAR IDÉIAS
Expressas por qualquer meio”. Internet é um meio de publicação. A partir do momento em que alguém posta um conto, um poema, uma crônica, uma frase, qualquer texto INÉDITO, o dono do blog ou site passa a ser o autor, perante a lei, daquela obra e somente ele tem o poder de ceder ou não seu texto para ser exposto em outro local.

Texto: Sandra Pontes
Revisão: D. Afonso XX, O Chato.
Fonte: http://sandrapontes.com/?page_id=816
PLÁGIO: É UMA QUESTÃO DE ÉTICA

Raras vezes, nos deparamos com casos de plágio de: Músicas, Livros, Enredos de Novelas, Contos, Roupas, Monografrias e Trabalhos Escolares. Materiais em que tudo depende de criação e é uma condicionante passível de ser copiado. Com a "Internet" tudo pode ser copiado. Um namorado apaixonado pode muito bem entrar num site e reproduzir um poema, que ali encontro e achou legal e copia e entregar para a sua amada, chamando para si, de sua autoria. Quem vai saber? São inúmeras as possibilidades que a Internet oferece para quem quer simplesmente copiar e colar assuntos para trabalhos escolares diversos.

Ora”, dirão alguns, “foi só um poeminha”. Sim. Um poeminha. E daí? Poderia ter sido uma frase. Um círculo com um risco no meio, um post em branco… Mas TEM AUTOR! E um autor que se encontra no direito de receber os CRÉDITOS por algo que criou. É uma questão de respeito. No mínimo.
NÃO PODEMOS deixar que o plágio aconteça de forma impune. NUNCA. Nós temos o péssimo costume de relevar os problemas, acontecimentos que se passam com outras pessoas. Até que aconteçam conosco. Aí dói. Ofende. Avilta."
OBS/HUMOR: Roubar a idéia de uma pessoa sim é plágio. Agora roubar a idéia de varias pessoas é pesquisa.
Fonte: Jornal La Nación (Argentina, 31/05/2009)
Fonte blog: Agenda digital
P.S: Amigos da blogosfera. O plágio é e sempre será uma instituição virtual. Como aqueles spams ou os peixinhos sorridentes e árvores de natal das páginas de recados do orkut. Como os contos do Veríssimo e do Fernando Pessoa que circulam por aí sem jamais terem sido escritos por ele. E mesmo assim, a gente sempre acha que não vai acontecer com a gente. Até que acontece. Não esqueçam sempre de citar a fonte do texto e dar os devidos créditos ao autor dele.

Comentários

  1. A minha sincera opinião: estou farta de plágio! Estou farta de ouvir falar de plágio. O plágio, como muito bem se diz no texto, é uma questão de ética. Mais nada. Não concordo com o cartoon, embora seja muito criativo!

    Ora bom, se eu for à Wikipédia, copiar uma linhas, fizer um post e colocar como fonte "Wikipédia", tenho mais criatividade do que um sujeito que vai Wikipédia, copia umas linhas e não coloca a fonte? Parece-me que não. A criatividade nada tem a ver com a ética.

    Abraços
    Luísa

    ResponderExcluir
  2. Ótimo post!
    Mas, infelizmente há aos montes pessoas que só querem aparecer na net, sem um mínimo de esforço.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Tive aula de ética na faculdade e a questão do plágio era polêmica e muito abordada. Mas, confesso que tenho dúvidas em relação ao tema...
    Acredito que algo que se caracterize como plágio...depende tbém do ponto de vista (de quem o considera).
    Um blogueiro copiou na íntegra, um texto da net e colou em seu blog com os devidos créditos para o autor). Dias depois foi convidado gentilmente, e no prazo de 24 horas, a retirá-lo do ar...sob ameaça de ser processado. Portanto, fica claro neste caso que citar o autor...não basta. Temos que pedir autorização para publicar algo...q pertence a terceiros.
    Parabéns pelo texto...Fernanda
    Portanto

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Pseudolalia - Doença da mentira

Pseudolalia - Doença da mentira A Pseudolalia é uma mentira compulsiva resultante dum longo vício de mentir. A pessoa mente por mentir, perde a noção do que é verdade ou não, convence-se das mentiras como puras verdades.

A pseudolalia pode conduzir a graves distúrbios de personalidade, podendo o pseudolálico acabar por perder a sua individuação e viver num real criado imaginariamente, comportando-se duma forma difícil de contacto humano e só com tratamentos profundos poderá melhorar.

As pessoas perdem lenta e gradualmente a consciência da gravidade da doença que vão adquirindo, porque a sua realidade vai perdendo cada vez mais sintonia com o verdadeiro real. Por fim o vício de mentir é um acto inconsciente e perante a mais simples situação a fuga à verdade brota espontânea e como uma repetição compulsiva e criação de verdades inexistentes.
Mentirosos compulsivos.

Há quem diga mentiras caridosas.
Há quem minta por vício.
Há quem diga meias verdades.
E também há quem diga sempre a verdad…

A Sexualidade Precoce

Continuando a coluna polêmica, hoje a minha convidada é a MARI COSTA do blog COMO SER UM PROFISSIONAL DE SUCESSO (Faça uma visita e confira).


No mundo contemporâneo, as crianças estão começando cada vez mais cedo a descobrir a sexualidade, não aquela sexualidade que Freud afirmava que a  função sexual existe desde o princípio de vida, logo após o nascimento e não só a partir da puberdade como afirmavam as idéias dominantes,escandalizando  a sociedade repressora daquela época ,Freud delineou uma teoria da desenvolvimento psicosexual com cinco fases distintas: o estágio oral (0 - 1,5 anos) onde sua principal região de prazer é a boca; o estágio anal (1,5 - 3,5 anos) quando região de prazer se desloca para o ânus; o estágio fálico(3,5 - 6 anos) quando dá-se então conta da diferença de sexos, tendendo a fixar a sua atenção libidinosa nas pessoas do sexo oposto e culminou com a resolução do Complexo de Édipo nos meninos, já as meninas o complexo de Édipo nunca se desfaz, seguida de um perío…

Dia do inimigo

Muita gente critica a comemoração do Dia do Inimigo. Dizem que é mais uma jogada comercial, uma data inserida no calendário apenas para aumentar os lucros de pistoleiros e espancadores profissionais.Mas nós, que somos de raiz, sabemos apreciar o espírito da coisa. E damos o maior valor àquela tramóia simples, executada sem grandes orçamentos, mas planejada com muito ódio no coração, que é o que importa. Inimigo de verdade não se importa com inflação, crise de alimentos, essas bobagens. Isso só motiva mais.
E como a data se aproxima, hoje vamos fazer um teste para você ver se está pronto para comemorar: 1 – Quantos inimigos você tem?
a) 0
b) 1
c) De 2 a 10
d) Parei de contar2 – Você já se reconciliou com um inimigo?
a) Sim
b) Nunca
c) Algumas vezes, para esfaquear pelas costas em seguida
d) O que é “reconciliar”?3 – Qual o maior motivo para iniciar uma inimizade?
a) Dinheiro
b) Ciúme
c) Inveja
d) Não preciso de motivos4 – Seu(sua) inimigo(a), vamos reconhecer, dá o maior caldo. Você pegaria?
a) Nem …